segunda-feira, 22 de julho de 2013

A Importância das Rotinas


Para uma criança com autismo, é fundamental haver uma estruturação do ambiente criando assim estratégias para reduzir os seus níveis de ansiedade, nervosismo, frustração e distúrbios no seu comportamento.
É por isso necessário, estabelecer-se rotinas para o seu dia-a-dia e muito importante: avisar quando vai existir uma alteração, mesmo que momentânea, nessas rotinas. 
Se antes eu podia ia passear calmamente no shopping, ou fazer uma viagem agora deixei de o poder fazer. O João fica nervoso, mostra-se tenso, ganhou medos e, se de repente está até muito calmo, pode começar a ter uma birra e nós pais ficamos sem saber o que fazer. Irrita mesmo é ver toda a gente com olhar critico e a olhar para nós (não os culpo a sociedade é mesmo assim) mas que irrita ui se irrita.
O facto do João ser pouco verbal, tem dificultado esta tarefa mas a verdade é que tenho optado por ter uma vida o mais rotineira possível de modo a não criar qualquer motivo de ansiedade ao meu filhote...

3 comentários:

  1. Olá Mariana!
    Descobri agora este teu novo blog... e reparei que temos várias coisas em comum para além do gosto pela culinária... eu tenho, tal como tu, um João de 4 anos... mas também tenho um Zé, de 13 anos, com perturbação no espectro do autismo. Foi diagnosticado aos 3 anos e meio, tal como o teu João por tardar em falar... e foi um longo caminho até esta "pré-adolescência" em que se encontra agora. Tive a sorte de encontrar vários "anjos" no meu caminho que me ajudaram a compreender melhor o meu Zé e a ajudá-lo da melhor forma... e o resultado tem sido muito positivo. Passámos do menino que não falava aos 4 anos quando foi para o pré-escolar, para o rapaz que passou para o 8º ano sem negativas e sem adaptações curriculares de espécie alguma...
    O amor e a paciência fazem milagres... O segredo é nunca desistir, mesmo quando a realidade parece não querer mudar... :-)
    Bjs

    ResponderEliminar
  2. Mariana, não sei se conheces este livro, foi-me indicado por uma amiga, que é professora do ensino especial, por quem tenho muito carinho. «Olha para mim» Testemunhos de mães de crianças com PEA Coordenação de Alda Mira Coelho e Ana Isabel Aguiar. Espero que te ajude, em alguma coisa. Bjs

    ResponderEliminar
  3. Obrigada vou ver se o encontro. Beijinhos!

    ResponderEliminar

Toda a ajuda e feedback são bem vindos por isso, obrigada pelo carinho e comentário.